Quantcast

Citações do Osho - Para Virá-lo de Fora Para Dentro!

Citações do Osho - Para Virá-lo de Fora Para Dentro!

Seu Coração é Apenas uma Estação de Bombeamento de Sangue
 
"Seus pensamentos, seus sentimentos, suas emoções, suas atitudes mentais, estão todos centralizados em sua cabeça. É simplesmente uma falácia pensar que seus sentimentos estão no coração. Seu coração é apenas uma estação de bombeamento de sangue. 
 
"Quando estamos falando sobre o coração vazio, estamos na verdade falando sobre a mente vazia. Buda usou a palavra coração em vez de mente porque a mente tornou-se associada à idéia de que ela é apenas o processo de pensar, e o processo de sentir é no coração e, o coração é mais profundo.
"Estas idéias tem sido criadas pelos poetas. Mas a verdade é que você pode chamá-la de mente vazia ou você pode chamá-la de coração vazio, é o mesmo. Vacuidade – você é apenas um observador e por tudo em volta não há nada com que você esteja identificado, não há nada a que você esteja apegado. Esta vigilância sem apego é a mente vazia, não-mente, ou coração vazio. São apenas palavras. A coisa verdadeira é a vacuidade – de todos os pensamentos, sentimentos, atitudes mentais, emoções. Apenas um ponto único de testemunho permanece." 
 
Osho, The Buddha: The Emptiness of the Heart, Capítulo #8
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
A Rebelião é Individual
 
"Eu não prego revolução. Sou completamente contra revolução. Digo a você que minha palavra para o futuro e para os que são suficientemente inteligentes no presente, é rebelião. Qual é a diferença?
 
"Rebelião é ação individual; não tem nada a ver com a multidão. Rebelião não tem nada a ver com política, poder, violência. Rebelião tem algo a ver com mudar sua consciência, seu silêncio, seu ser. É uma metamorfose espiritual.
"E cada indivíduo que passa por uma rebelião não está lutando com ninguém mais, mas está lutando apenas com sua própria escuridão. Espadas não são necessárias, bombas não são necessárias. O que é necessário é mais atentamento, mais meditatividade, mais amor, mais devoção, mais gratidão. Envolto por todas estas qualidades, você é renascido."
 
Osho, Satyam Shivam Sundaram: Truth Godliness Beauty, Capítulo #26
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
Um Meditador Não Precisa de Orientação Pessoal
 
"Se você pode tornar-se apenas seu próprio ser, se você pode florescer dentro de sua natureza intrínseca, só então você poderá ter bem-aventurança – uma paz que não pode ser expressa em palavras, e uma certa poesia para seu ser; uma certa dança para seu ser, porque você estará em sintonia com a existência. Estar em sintonia consigo próprio é a única maneira de estar em sintonia com a existência. Ninguém precisa de orientação pessoal, porque toda orientação pessoal é um nome bonito para dependência de alguém e ele vai distorcer você."
"Um meditador não precisa de orientação pessoal. Um meditador, ao contrario, necessita apenas de uma coisa: a atmosfera de meditação. Ele necessita de outros meditadores; ele necessita ser envolvido por outros meditadores. Porque qualquer coisa que esteja acontecendo dentro de nós não está apenas dentro de nós, ela afeta as pessoas que estão perto. Nesta comunhão, pessoas estão em diferentes estágios de meditação. Para meditar com essas pessoas, apenas sente-se silenciosamente com essas pessoas, e você será puxado cada vez mais em direção à sua potencialidade intrínseca."
 
Osho, The Invitation, Capítulo #12
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
O Relaxamento é Apenas um Começo
 
"Relaxamento é bom, mas é apenas um começo; ele apenas prepara o solo para a meditação. Mas meditação é uma coisa totalmente diferente. Você tem que tornar-se consciente das coisas da sua mente. Seja o que for que passe por sua mente você tem que tornar-se um observador, e o observador tem que estar tão profundamente enraizado que, lentamente, lentamente sua mente desaparece e apenas o observador permanece. Então todas as possibilidades de tensão, ansiedade, angústia, desaparecem e você não encontrará nem o conflito."
 
Osho, The New Dawn, Capítulo #29
Para continuar a ler em inglês clique aqui 
 
 
Iluminação Não É uma experiência 
 
"Uma das coisas mais fundamentais a serem lembradas – não apenas por você mas por todos – é que qualquer coisa com que você cruzar em sua jornada, você não é ela.
"Você é quem a está testemunhando. Pode ser nada, pode ser bem-aventurança, pode ser silêncio, mas uma coisa tem que ser lembrada: por mais linda, por mais encantadora que seja uma experiência com a qual você cruze, você não é ela. Você é quem a está experienciando. E se você continuar, o definitivo na jornada é o ponto em que não sobrou experiência – nem silêncio, nem bem-aventurança, nem nada. Não há nada como um objeto para você, mas apenas sua subjetividade.
"O espelho está vazio; não esta refletindo nada. É você.
"Mesmo grandes viajantes do mundo interior ficaram presos em lindas experiências, e tornaram-se identificados com essas experiências pensando: "Encontrei a mim mesmo." Eles pararam antes de atingir o estágio final onde todas as experiências desaparecem. A iluminação não é uma experiência."
 
Osho, The Hidden Splendor, Capítulo #10
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
O Ego É Um Enigma
 
"O ego é um enigma. Ele é algo como a escuridão – que você pode ver, que você pode sentir, que pode obstruir seu caminho mas não existe. Não tem positividade. É simplesmente uma ausência, uma ausência de luz. O ego não existe – como você pode renunciar a ele? O ego é apenas uma ausência de consciência."
 
"Você não pode renunciar ao ego, porque ele não existe. Você pode trazer um pouco de consciência, um pouco de conscienciosidade, um pouco de luz. Esqueça-se completamente do ego; concentre-se totalmente em trazer um estado de alerta para seu ser. E no momento em que sua consciência torna-se uma chama, concentrada, você não será capaz de encontrar o ego."
 
Osho, The Osho Upanishad, Capítulo #28
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
Ninguém Quer Verdadeiramente Ser Livre – Porque Liberdade Traz Responsabilidade 
 
"Todos querem liberdade, quando se trata de conversar sobre a respeito, mas ninguém é verdadeiramente livre e ninguém quer verdadeiramente ser livre, porque liberdade traz responsabilidade. Ela não vem sozinha. E ser dependente é simples: a responsabilidade não é sua, a responsabilidade é da pessoa de quem você depende.
 
"Então as pessoas criaram um modo de vida esquizofrênico. Falam sobre a verdade, falam sobre liberdade, e vivem em mentiras, vivem em escravidão – muitas formas de escravidão, porque cada escravidão liberta você de alguma responsabilidade. Um homem que quer verdadeiramente ser livre tem que aceitar imensas responsabilidades. Ele não pode despejar suas responsabilidades em ninguém mais. Faça o que fizer, seja o que ele for, ele é responsável." 
 
Osho, The Path of the Mystic, Capítulo #16
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
Meu Esforço É Deixar Você em Paz com a Meditação
 
"Meu esforço é deixar você em paz com a meditação, sem qualquer mediador entre você e a existência. Quando você não está em meditação você está separado da existência e esse é o seu sofrimento. É o mesmo quando você tira um peixe do oceano e o atira na margem – a miséria e o sofrimento e a tortura pela qual ele passa, a ânsia e o esforço para alcançar de volta o oceano porque é a ele que ele pertence. Ele é parte do oceano e não pode permanecer distante."
 
Osho, The Last Testament, Vol. 5, Capítulo #16
 
 
Sempre Desejei Não Ser um Mestre para Ninguém 
 
"Sempre desejei não ser um mestre para ninguém. Mas as pessoas querem um mestre, elas querem ser discípulos; por isso, fiz o papel. É hora de eu dizer a você que agora muitos de vocês estão prontos para me aceitar como o amigo."
 
Osho, The Last Testament, Vol. 3, Capítulo #25
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
A Possessividade Destrói o Amor
 
"Na minha visão, casamentos na comuna deveriam ser dissolvidos. As pessoas podem viver juntas suas vidas todas se quiserem, mas isso não é uma necessidade legal. As pessoas deveriam ficar se movimentando, tendo tantas experiências de amor quanto possível. Elas deveriam não ser possessivas. A possessividade destrói o amor. E elas deveriam não ser possuídas, porque isso também destrói seu amor.
 
"Todos os seres humanos são dignos de serem amados. Não há necessidade de ser acorrentado a uma pessoa por sua vida toda. Esta é uma das razões porque todas as pessoas ao redor do mundo parecem tão aborrecidas. Por que elas não podem rir como você? Por que elas não podem dançar como você? Elas estão acorrentadas com correntes invisíveis: casamento, família, marido, esposa, filhos. Estão sobrecarregadas com todas as espécies de deveres, responsabilidades, sacrifícios. E você quer que elas sorriam, riam e dancem e se alegrem? Você está pedindo o impossível.
 
"Deixe o amor das pessoas livre, deixe as pessoas não-possessivas. Mas isso pode acontecer apenas se em sua meditação você descobrir o seu ser. Não é algo a praticar. Não estou dizendo a você: “Esta noite você esteja com alguma outra mulher apenas como uma prática.” Você não conseguirá nada, e você pode perder sua esposa. E pela manhã você parecerá tolo. Não uma questão de praticar, é uma questão de descobrir seu ser.
 
"Com a descoberta do ser, segue-se a qualidade da amorosidade impessoal. Daí você simplesmente ama.”
 
Osho, From Death to Deathlessness, Capítulo #17
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
Eu Falo Para Ajudar Você a Estar Silencioso
 
“Eu falo para ajudá-los a ficarem silenciosos. Eu digo alguma coisa para que você possa ir além das palavras. Eu uso palavras para ajudá-los a entrar na dimensão sem palavras. É simplesmente como ter um espinho no pé: com outro espinho você o tira. Sua mente está cheia de palavras, tantas, e tanta conversa fiada – bla, bla, bla, bla, bla, bla – e isso continua e continua. Mas então as pessoas ficam intoxicadas com minhas palavras. Esse não era meu propósito. Eu insisti continuamente: “Não se incomodem com minhas palavras. Incomodem-se com meus silêncios, os vazios entre as palavras, os vazios entre as linhas.”
 
Osho, The Last Testament, Vol. 1, Capítulo #20
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
A Dúvida Requer Grande Coragem
 
"A dúvida requer grande coragem porque você estará duvidando de tudo que for possível. Você será envolvido por todos os tipos de dúvidas. Todas as crenças consoladoras serão levadas embora, crenças que deram a você uma certa confiança, uma certa estabilidade, um certo sentimento que você pertence a uma grande tradição, uma religião bem respeitada, de escrituras sagradas, messias, representantes de Deus. 
 
"Você tinha todas estas coisas envolvendo você. Elas deram a você um sentimento aconchegante de que você não está sozinho. Estou tentando fazer exatamente isto: cortar tudo que dá a você um sentimento falso, aconchegante, e isso mantém você cochilando sua vida toda. 
 
"A crença é o ópio que todas as religiões têm estado dando a você em boas doses. Estou tentando destruir seu vício em ópio. Todo meu esforço é deixar você sozinho."
 
Osho, From Personality to Individuality, Capítulo #13
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
O Tantra É Possível Apenas Se Você Se Mover Profundamente Para Dentro da Meditação 
 
"A experiência tântrica significa não ser nem repressivo nem indulgente. A experiência tântrica é possível apenas se você se mover profundamente para dentro da meditação, caso contrário, não. Quando você se torna muito, muito calmo, silencioso, consciente, alerta, só então é possível que você conheça algo do Tantra. Caso contrário, o Tantra também pode tornar-se uma desculpa para a indulgência – um nome novo, um nome religioso. E você pode mover-se para a indulgência atrás do nome Tantra. Nomes não farão grande mudança; seu ser precisa de mudança."
 
Osho, The Dhammapada:The Way of the Buddha, Vol. 10, Capítulo #12
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
A Consciência É um Valor Mais Elevado Que o Amor?
 
"Você pergunta: ‘A consciência é um valor mais elevado que o amor? Não há nada mais elevado e nada mais baixo. Na verdade, não há dois valores absolutamente. Eles são os dois caminhos do vale que conduzem ao pico. Um caminho é o da consciência, meditação: o caminho do Zen sobre o qual temos falado estes dias. E o outro é o caminho do amor, o caminho dos devotos, dos bhaktas,dos Sufis. Estes dois caminhos estão separados quando você começa a jornada; você tem que escolher. Qualquer que você escolha vai conduzir ao mesmo pico. E quando você chega mais perto do pico você será surpreendido: os viajantes do outro caminho estão chegando perto de você. Pouco a pouco os caminhos começam a se fundir um no outro. Quando você atingiu o derradeiro, eles são um.
"A pessoa que segue o caminho da consciência encontra o amor como uma conseqüência de sua consciência, como um sub-produto, como uma sombra. E a pessoa que segue o caminho do amor encontra a consciência como conseqüência, como um sub-produto, como uma sombra do amor. São dois lados da mesma moeda.
"E lembre-se: se sua consciência carece de amor então ela ainda é impura; ela ainda não conheceu a pureza cem por cento. Ainda não é verdadeiramente consciência; tem que estar misturada com inconsciência. Não é luz pura; deve haver compartimentos de escuridão dentro de você ainda trabalhando, funcionando, influenciando você, dominando você. Se seu amor é sem consciência, então ainda não é amor. Deve ser algo mais baixo, algo mais próximo da luxúria que da oração.
"Então deixe isso ser um critério: se você seguir o caminho da consciência, deixe o amor ser o critério. Quando sua consciência de repente floresce no amor, saiba perfeitamente bem que a consciência aconteceu, samadhi foi atingido. Se você seguir o caminho do amor, então deixe a consciência funcionar como um critério, como uma pedra de toque. Quando de repente, do nada, no exato centro do seu amor, uma chama de consciência começa a surgir, saiba perfeitamente bem... alegre-se! Você chegou em casa."
 
Osho, Ah, This!, Capítulo #8
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
Eu Não Lhe Ensino Otimismo – Lhe Ensino Transcendência 
 
"Não lhe ensino otimismo. No ocidente hoje em dia está muito na moda; é chamado ‘pensamento positivo’. Esse é um nome novo para otimismo; o nome velho tornou-se um pouco fora de moda, antiquado. O nome novo é pensamento positivo. Eu não lhe ensino pensamento positivo, porque pensamento positivo carrega o negativo em sua esteira.
 
"Eu lhe ensino transcendência – nem positiva nem negativa. Seja um observador: testemunhe ambos. Quando há dia, testemunhe o dia, e quanto há noite, testemunhe a noite – e não fique identificado com nenhum deles. Você não é nem o dia nem a noite; você é a consciência transcendente. Torne-se cada vez mais centrado nessa transcendência.
 
"A verdadeira religião não é positiva, nem é negativa. Não é nem pela via negativa, nem pela positiva; é via transcendência."
 
Osho, The Dhammapada: The Way of the Buddha, Vol. 4, Capítulo #2
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
O Ciclone É o Centro
 
"Não há centro para este ciclone, o ciclone é o centro. Temos um hábito crônico de dividir as coisas em dois, temos um hábito crônico de dualidade: Deus e o mundo, corpo e alma, o mais baixo e o mais elevado, o bom e o mau. O hábito persiste. Agora é o centro e o ciclone.
 
"Deixe-me insistir nisso: o ciclone é o centro e não há outro centro para ele. Uma vez que você compreenda esta unicidade da vida, então toda tensão, ansiedade, angústia, desaparecem. A ansiedade é criada porque você está sempre dividindo. Através da divisão você se torna cindido, através da divisão você se torna esquizofrênico. Agora você pensa que você está na circunferência – o ciclone – e o centro foi perdido, então agora o centro tem que ser encontrado.
 
"É o velho hábito da dualidade. O “centro e o ciclone” é um idioma novo, mas este hábito é muito velho, a gestalt é muito velha. É sempre isso: onde quer que você esteja, você não está certo, você deveria estar em algum outro lugar.
"Toda minha ênfase é que seja o que for que é, está certo. Não há outro certo. Não há para onde ir. Esta é a única vida que existe, a única dança que existe. Só então você pode ser espontâneo, verdadeiramente espontâneo.
 
Osho, Tao: The Pathless Path, Vol. 2, Capítulo #6
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
O Buscador É a Busca
 
"O homem está quase louco – louco porque ele está buscando algo que ele já tem; louco porque não está consciente de quem ele é; louco porque espera, deseja e então, por fim, sente-se frustrado. A frustração está fadada a acontecer aí porque você não pode encontrar a si próprio por procurar; você já está lá. A busca tem que parar, a pesquisa tem que ser abandonada: esse é o maior problema a ser enfrentado, encontrado.
"O problema é que você tem algo e você o está procurando. Agora, como você vai encontrá-lo? Você está ocupado demais com a procura, e você não consegue ver a coisa que você já tem. A menos que toda busca pare, você não será capaz de vê-lo. Procurar faz sua mente focalizar em algum lugar no futuro, e a coisa que você está procurando já está aqui, agora, neste exato momento. O que você está buscando está oculto no próprio buscador: o buscador é a busca; daí, tanta neurose, tanta loucura.”
 
Osho, Yoga: The Supreme Science, Capítulo #1
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
Liberdade Não É Licença
 
"Liberdade não é licença, e não significa nenhuma estrutura. Significa simplesmente flexibilidade, que a pessoa pode mover-se de uma estrutura a outra facilmente – da não-estrutura para a estrutura, da estrutura para a não-estrutura. Se sua liberdade tem medo de estar numa estrutura, então ela não é liberdade absolutamente.
 
"Apenas tente entender isto, e a divisão desaparecerá. Ela não está lá em seu ser, mas apenas em sua mente, apenas uma idéia. Abandone a idéia e desfrute a liberdade, e às vezes disciplina.
"A disciplina tem sua própria beleza, não é toda escravidão. E a liberdade tem seus próprios perigos e não é toda bela. Uma pessoa verdadeira é sempre capaz de infinita disciplina e infinita liberdade – ele não é um escravo nem um viciado em nada.”
 
Osho, Returning to the Source, Capítulo #10
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
O Amor é Perigoso, Sexo Não É Perigoso
 
"Pessoas que tem medo do amor não tem medo do sexo. O amor é perigoso; o sexo não é perigoso, pode ser manipulado. Agora há muitos manuais sobre como fazê-lo. Você pode manipulá-lo – o sexo pode tornar-se uma técnica. O amor nunca pode tornar-se uma técnica. Se no sexo você tentar permanecer no controle, então mesmo o sexo não o ajudará a alcançar o extremo. Irá até um certo ponto e você cairá para trás, porque em algum lugar ele também precisa de uma rendição.
 
"É por isso que o orgasmo está se tornando cada vez mais difícil. Ejaculação não é orgasmo, dar nascimento a crianças não é orgástico. Orgasmo é o envolvimento total do corpo: mente, corpo, alma, todos juntos. Você vibra, todo o seu ser vibra, da ponta dos pés à cabeça. Você não está mais no controle; a existência tomou posse de você e você não sabe quem você é. É como uma loucura; é como um sono, é como meditação, é como a morte."
 
Osho, Returning to the Source, Capítulo #10
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
A Celebração É Incondicional
 
"Para mim, a vida em sua totalidade é boa. E quando você compreende a vida em sua totalidade, só então você consegue celebrar; caso contrário, não. Celebração significa: seja o que for que aconteça é irrelevante – eu celebro. A celebração não está condicionada a certas coisas: “Quando eu estiver feliz, então celebrarei”, ou “Quando eu estiver infeliz, não celebrarei”. Não. A celebração é incondicional; eu celebro a vida. Ela traz infelicidade – bom, eu a celebro. Ela traz felicidade – bom, eu a celebro. Celebração é minha atitude, incondicionada ao que a vida traz."
 
Osho, The Alchemy of Yoga, Capítulo #10
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
Você Não Pode Escolher Ausência de Escolha
 
"Krishnamurti enfatiza consistentemente não escolher, e ser sem escolha – essa é a base da inocência. Mas você pode iludir a si próprio ao escolher ausência de escolha: “Porque Krishnamurti diz: ‘Seja sem escolha’ serei sem escolha.” Se você decide, a vontade entrou – e a vontade é ardilosa. Se você decide ser sem escolha, sua ausência de escolha será parte de uma moralidade, não parte da pureza. 
"Simplesmente entenda, não escolha – não escolha nem mesmo sem ausência de escolha."
 
Osho, No Water, No Moon, Capítulo #3
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
No Centro Não Há Nem Amor Nem Ódio
 
"Quando alguém se torna um centro, quando alguém se torna cristalizado, não há nem repulsão nem atração por alguém. Isto cria um problema mais profundo porque significa que você não pode ir além do ódio a menos que você vá além do amor. 
"Todos querem ir além do ódio, mas ninguém quer ir além do amor. Mas isso cria uma situação impossível para você porque o ódio é uma parte do fenômeno único de repulsão e atração."
 
Osho, The Great Challenge, Capítulo #12
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
Você É a Solidão
 
"Um único momento de conhecer a percepção de que você está sozinho – sozinho para andar o caminho, sozinho para criar o caminho, sozinho para estar comprometido com viver, sozinho para estar envolvido no momento – pode penetrar você e a sociedade desaparece. Você está sozinho."
"Agora não há nenhum guru, não há ninguém para ser seguido. Não há nenhum líder, não há nenhum guia. Você está sozinho, você é a solidão. Não há ninguém para adulterá-la ou contaminá-la. Ela é tão pura, inocente e bela. Esta solidão é o caminho, esta solidão é meditação, esta solidão é yoga."
 
Osho, The Great Challenge, Capítulo #1
Para continuar a ler em inglês clique aqui
 
 
Leia mais tópicos Osho nos Destaques do Mundo do Osho.
 
Para encontrar qualquer assunto em que você possa estar interessado, você pode visitar a Biblioteca Online Osho. Esta biblioteca gratuita contém mais de 225 livros de Osho que podem ser lidos ou procurados por palavras-chave ou frases.