Quantcast

What is Meditation? Meditação é Fixe

Meditação é Fixe

"Se você for ter com um monge católico, um Jaina, um monge budista, você pode encontrá-los muito nervosos – talvez não tão nervoso como quando estão em seus mosteiros, mas se você trazê-los para o mundo, você vai encontrá-los muito, muito nervosos, porque em cada etapa há tentações.

Um homem de meditação chega a um ponto em que não há mais tentação. Tente entender isto. A tentação nunca vem de fora: É um tipo de desejo reprimido, de energia reprimida, sexo reprimido, ganância reprimida que cria a tentação, tentação que vem de dentro de você, não tem nada a ver com o exterior. Não é que o diabo vem e atenta você, é a sua própria mente reprimida que se torna diabólica e quer se vingar. Para controlar a mente a pessoa tem que se manter tão fria e gelada, que nenhuma energia vital pode se mover em seus membros, em seu corpo. Se a energia pode mover-se, essas repressões virão à tona. É por isso que as pessoas aprenderam a serem frias, como tocar os outros e ainda não tocá-los, como ver as pessoas e ainda não vê-las.
As pessoas vivem com clichês. “Olá, como você está?” Ninguém se imorta com nada. Estes maneirismos são apenas para evitar o encontro real de duas pessoas. As pessoas não olham nos olhos uns dos outros, eles não dão as mãos, eles não tentam sentir a energia de cada um, eles não permitem que os outros se abram, porque de alguma forma tem medo, muito medo, então apenas gerenciam... frios e mortos. Em uma camisa de força.

Um homem de meditação aprendeu a ser cheio de energia, no máximo, o melhor. Ele mora no auge, ele faz sua morada no pico. Certamente ele tem calor, mas não é febril, ele só mostra vida. Ele não está quente, ele está bem, porque ele não é levado pelos desejos. Ele está feliz porque ele não está mais buscando nenhuma felicidade. Ele está tão à vontade, porque ele está em casa, ele não vai a lugar nenhum, ele não está correndo nen buscando ... ele simplismente está muito bem".

Osho, Dang Dang Doko Dang, Talk #5

 

To continue reading in English: click here