Quantcast

Osho Osho On Topics Ego

Ego

Osho,
Como a sacrificar o ego?

 
É impossível. O ego não pode ser sacrificado porque o ego não existe. O ego é apenas uma idéia:  não tem substância nele. Não é uma coisa – é apenas um puro nada. Você o torna real, acreditando nele. Você pode  abster-se dessa crença e a realidade do ego desaparece, se evapora.
 
O ego é uma espécie de ausência. Porque você não conhece a si mesmo, então o ego aparece. No momento em que você conhece a si mesmo, o ego não existe. O ego é como a escuridão; escuridão não tem existência própria positiva, porque é simplesmente a ausência de luz. Você não pode lutar com a escuridão, ou pode? Você não pode jogar a escuridão para fora da sala, você não pode tirá-la, nem mesmo você não pode traze-la para dentro da sala. Você não pode fazer nada com a escuridão diretamente. Se você quiser fazer alguma coisa com a escuridão, você vai ter que fazer algo com a luz. Se você ascender a luz, não haverá trevas, se você apagar a luz, haverá trevas.
 
A escuridão é apenas a ausência de luz, assim como é o ego: a ausência de auto-conhecimento. Você não pode sacrificá-lo.
Foi dito para você de novo e de novo: "Sacrifique o seu ego" – e essa afirmação é um absurdo, porque uma coisa que não existe não pode ser sacrificada. E se você tentar sacrificar algo que não existe, por consequencia, você estará criando um novo ego – o ego dos humildes, o ego do sem ego, o ego da pessoa que pensa que sacrificou seu ego. Será um novo tipo de escuridão novamente.
 
Não, eu não digo que deva sacrificar o ego. Pelo contrário, eu digo para tentar ver onde o ego está. Olhe bem para ele, tente localizá-lo, onde ele existe, se é que existe ou não. Antes que se possa sacrificar qualquer coisa é preciso ter certeza sobre a sua existência.
 
Mas não seja contra ele desde o início. Se você é contra isso, você não pode olhar profundamente dentro dele. Não há necessidade de ser contra qualquer coisa. O ego é a sua experiência – talvez seja apenas aparente, mas ainda é a sua experiência. Toda a sua vida se move em torno do fenômeno do ego. Pode ser um sonho, mas para você, é bastante verdadeiro.
 
Não há necessidade de ser contra ele. Mergulhe profundamente dentro dele, atinja ele. Atinji-lo significa trazer a consciência para sua casa, trazer luz para as trevas. Esteja atento, vigilante. Assista os caminhos do ego, como ele funciona, como ele gerencia tudo em sua vida. Você ficará surpreso: quanto mais fundo você entrar,  menos será encontrado. E quando você tiver penetrado no âmago do seu ser, você vai encontrar algo totalmente diferente, que não é o ego, que é ausência de ego. É o eu, o supremo eu- é a propria deidade. Você desapareceu como uma entidade separada, você não é mais uma ilha. Agora você faz parte do todo.

Osho, The Fish in the Sea is Not Thirsty, Talk #12

 
 
Eu vos ensino a serem pessoas autênticas, íntegradas e com imensa auto-estima. A palavra auto-estima pode criar dúvidas em sua mente, porque a auto-estima parece novamente significar que é do ego que falo. Não é assim. Você tem que entender tanto as palavras, a auto e estima, ambas são significativas.
 
Eu é o que você nasce com. Ego é o que você acumula; ego é a sua realização alcançada.
 
Eu (self) é um dom da existência para você. Você não fez nada para merecê-lo, você não conquistou isso, no entanto ninguém pode tirar isso de você.É impossível, porque é a sua natureza, seu próprio ser.
 
Ego é tudo o que você vai acumulando através da educação, costumes, da sociedade, da cultura, nas escolas, faculdades, universidades ... você vai acumulando. É o seu esforço, você conseguiu fazer  isso, e você fez disso algo tão grandioso que você esqueceu-se completamente o seu verdadeiro eu
 
Conhecer o verdadeiro eu é o suficiente: o ego cai no chão, sem qualquer esforço para render-se. A menos que o ego caia por conta própria, sem o seu esforço, ele não vai deixa-lo. Se você fizer esforço para desapegar-se, isso será a sua rendição ... Todas as religiões ensinam a rendição, daí eu digo que elas não entendem mesmo o básico da psicologia. Ego não tem que ser rendido, ele tem que ser visto. Ele tem de ser entendido por completo.
 
Esse é o significado de respeito. É uma das mais belas palavras no idioma Inglês. Isso não significa que o que passou a significar mais recentemente: honra. Não - o respeito significa simplesmente re–petir (re-spect), olhar de novo. Esse é o significado literal da palavra, não há lugar para a honra. Basta olhar de novo, olhar para trás, olhar profundo. Spect significa ver, olhar, re significa novamente. Olhe uma vez, você ja conheceu isso.
 
Antes de você entrar e  fazer parte de uma sociedade, uma cultura, uma civilização, você sabia disso. Não é uma coincidência que as pessoas vão pensar que em a sua infância foi a parte mais bonita da sua vida. É uma memória há muito esquecida, porque tem havido dias em sua vida, os primeiros dias, em que você não consegue lembrar-se exatamente, apenas tem um vago sentimento, uma espécie de fragrância, uma espécie de sombra que está lá.
Se você res–pect (re-petir), se você olhar de novo e ir fundo em sua existência, você vai encontrar o lugar de onde você começou a perder a si mesmo e ganhar o ego.
 
Esse momento é um momento de iluminação, porque uma vez que você viu o que o ego é, o jogo está terminado.
 
Então, eu não posso dizer a você, abandone o ego, porque isso significa que eu aceitei a realidade de seu ego. E como é que você vai soltá-lo – você é ele. Agora, você é ele. O eu (self) foi perdido à tempos lá no passado. Há uma grande distância entre você e seu eu (self). Agora você está existindo na periferia do seu eu (self). Isso periferia(ego) está fingindo ser o seu eu (self). Este pretendente é o ego. Dizendo para o ego ", Largue ! Renda-se ! Seja humilde ! É simplesmente uma ideotice.

Osho, From Ignorance to Innocence, Talk #30

 

 
Isso  parecerá muito paradoxal, mas é verdade - para que você possa perder o seu ego, você deve alcançá-lo. Apenas uma fruta madura cai no chão. Maturação é tudo. Um ego imaturo não pode ser alcançado, não pode ser destruído. E se você luta com um ego imaturo para destruir e dissolvê-lo, todo o esforço vai ser um fracasso. Ao invés de destruí-lo, você vai encontrá-lo mais fortalecido, de maneiras novas e sutis.
 
Isso é algo básico a ser entendido – o ego deve chegar a um pico, deve ser forte, ele deve ter atingido uma integridade – só então você pode dissolvê-lo. Um ego fraca não pode ser dissolvido. E isso se torna um problema.
 
No Oriente, todas as religiões pregam ausência de ego. Assim, no Oriente todo mundo é contra o ego desde o início. Devido a essa atitude anti, o ego nunca se torna forte, nunca chega a um ponto de integração de onde pode ser acionado. Nunca esta maduro. Assim, no Oriente, é muito difícil dissolver o ego, quase impossível.
 
No Ocidente, toda a tradição ocidental de religião e psicologia propõe, prega, convence as pessoas a terem egos fortes – porque a menos que você tem um ego forte, como você pode sobreviver? A vida é uma luta, se você está sem ego você será destruído. Então, quem vai resistir? Quem vai lutar? Quem vai competir? E a vida é uma competição contínua. A psicologia ocidental diz: alimente o ego, faça ele ser forte.
 
Mas no Ocidente, é muito fácil para dissolver o ego. Assim, sempre que um candidato Ocidental chega a um entendimento de que o ego é o problema que ele pode facilmente dissolver-lo, mais facilmente do que qualquer candidato Oriental. Este é o paradoxo – ego no Ocidente é estimulado,  no Oriente a ausencia do ego é estimulada. Mas no Ocidente é fácil de dissolver o ego, no Oriente é muito difícil.
 
Esta vai ser uma tarefa difícil para você, primeiro a conhecer e, em seguida, a perder – porque você pode perder algo que só você possui. Se você não possuí-lo, como você pode perdê-lo?
 
Osho, My Way: The Way of the White Clouds, Talk #8

 
 
Osho,
O que podemos fazer para dominar o ego, quando quem esta querendo dominar, é em si, o próprio dominador?

O ego é um quebra-cabeça. É algo como a escuridão – o que você pode ver, o que você pode sentir, o que pode obstruir o seu caminho, mas que não existe. Não tem positividade. É simplesmente uma ausência, uma ausência de luz. O ego não existe – como você pode dominá-lo? O ego é apenas uma ausência de consciência.
 
O quarto está às escuras, você quer que a escuridão desapareça. Você pode fazer tudo em seu poder – empurrá-lo para fora, vencê-la – mas você não vai ter sucesso. Curiosamente, você vai ser derrotado por algo que não existe. Exausto, sua mente vai dizer que a escuridão é tão poderosa que não está dentro de sua capacidade de dissipar-la, expulsá-la. Mas essa conclusão não é certa, tem a precisão alemã, mas não é certa.
 
Apenas uma pequena vela tem que ser trazida para dentro do quarto. Você não tem que expulsar a escuridão. Você não tem que lutar com ela – que é pura estupidez. Basta trazer em uma pequena vela, e a treva não é mais encontrada. Não que ela sai – ela não pode sair, porque, em primeiro lugar ela não existe. A escuridão não entrou, tampouco pode sair. 
A luz entra, a luz se apaga, isto é uma existência positiva. Você pode acender uma vela e não há trevas, você pode apagar a vela e haverá trevas. Para fazer qualquer coisa com a escuridão, você vai ter que fazer algo com a luz – muito estranho, muito ilógico, mas o que você pode fazer? Essa é a natureza das coisas.
 
Você não pode se render ao ego, porque ele não existe. Você pode trazer um pouco de consciência, um pouco de consciência é um pouco de luz. Esquecer completamente o ego; concentrar totalmente em trazer agilidade em seu ser. E no momento em sua consciência tornou-se uma chama, concentrada, você não será capaz de encontrar o ego.
 
Então você não pode se render quando você está inconsciente e você não pode se render quando você está consciente. O ignorante não pode se render. E o homem sábio não pode sequer pensar em se render, porque o ego não existe.
 
O ego é uma miragem – ele só parece ser. E quando você está dormindo espiritualmente, é tremendamente forte, naturalmente ele cria problemas para você. Toda a sua miséria é criada por ele, suas tensões, suas ansiedades. Seu ego traz todo o inferno em sua vida. Naturalmente você quer dominá-lo. E há sacerdotes religiosos, professores de todo o mundo dizendo-lhe como dominá-lo.
 
Qualquer um que diz a voce como dominar o ego é um idiota. Ele não sabe nada sobre a natureza do ego, mas ele vai parecer racional para você, ele será convincente. Ele vai ser interessante, porque ele está expressando seu próprio pensamento em voz alta. Ele é o seu porta-voz – isso é o que sua mente diz. Ele é mais articulado do que você é, e ele traz todos os tipos de argumentos favoráveis ​​e provas e citações de escrituras, e todos dizem: "A menos que você domine seu ego você não pode alcançar a auto-realização. "Naturalmente, ninguém quer saber de tais pessoas”.
 
Mas eu vos digo que a realidade é apenas vice-versa: não é por que você dominou o ego que a auto-realização acontece, não. A auto-realização acontece primeiro, e depois você não conseguirá encontrar nenhum ego.
Essa é a sua rendição.

Osho, The Osho Upanishad, Talk #28