Quantcast

OSHO Times Body Dharma Sabedoria Corporal

Sabedoria Corporal

“Seu entendimento parece estar na trilha certa. Todos precisam compreender o funcionamento de seu corpo. Se você tentar fazer alguma coisa que seja mais do que o corpo possa tolerar, então mais cedo ou mais tarde você ficará doente.

Há um certo limite para você enganar o corpo, Mas isso não pode continuar para sempre. Você pode estar trabalhando arduamente. Isso pode não ser muito árduo para os outros, mas esse não é o ponto. Seu corpo não pode tolerar tanto assim; ele precisa descansar. E o resultado será o mesmo. Em lugar de trabalhar por duas ou três semanas e então descansar por duas ou três semanas, trabalhe todas as seis semanas e reduza o tempo de trabalho diário pela metade... Aritmética simples.

Isso é muito perigoso porque pode destruir muitas coisas frágeis no corpo – estando continuamente sobrecarregado de trabalho, e consequentemente exausto, deprimido e deitado na cama e se sentindo mal na coisa toda. Reduza sua velocidade, mova-se mais devagar e faça isso de uma maneira mais relaxada. Por exemplo, pare de caminhar da maneira que você caminha. Caminhe lentamente, respire lentamente, fale lentamente. Coma lentamente; se você demora normalmente vinte minutos, demore quarenta minutos. Tome seu banho lentamente; se normalmente você leva dez minutos, demore vinte minutos. Em tudo, as atividades devem ser reduzidas pela metade.

Isso não é apenas com relação ao seu trabalho profissional. Todas as vinte e quatro horas devem ser reduzidas; a velocidade trazida para o mínimo, para a metade. Isso precisa ser uma mudança de todo seu padrão e estilo de vida. Fale mais lentamente, até mesmo leia mais lentamente, porque a mente tende a fazer tudo de uma certa maneira particular.

Uma pessoa que trabalha demais irá ler rapidamente, irá falar rápido, irá comer depressa; é uma obsessão. O que quer que ele esteja fazendo, ele fará com pressa, mesmo que não haja necessidade. Mesmo se ele foi dar um passeio matinal, ele o fará com pressa. Indo a lugar nenhum... é apenas um passeio, e se você caminha por duas ou três milhas não faz nenhuma diferença. Mas um homem obcecado com a velocidade é sempre veloz. Isso é somente seu mecanismo automático, comportamento mecânico automático. Isso se torna quase embutido. Então pare com isso.
A partir de hoje, reduza tudo a metade. Tai Chi será muito bom para você. Você o apreciará tremendamente. Fique de pé lentamente; caminhe vagarosamente, e isso também lhe dará uma conscientização muito profunda, porque quando você faz alguma coisa vagarosamente – por exemplo, mover sua mão lentamente – você fica muito profundamente alerta sobre isso. Mova-a rapidamente e você faz isso mecanicamente.
Se você deseja reduzir, você terá que reduzir conscientemente; não há outra maneira. Você tem estado fazendo mais do que seu corpo pode acompanhar, assim o corpo tomba, entra em colapso.

Algumas coisas básicas precisam ser compreendidas. Não existe coisa tal como natureza humana. Existem tantas naturezas humanas quanto o número de seres humanos, assim não existe nenhum critério.
Alguém é um corredor rápido, alguém é um andador lento. Eles não podem ser comparados porque eles estão separados; ambos são totalmente únicos e individuais. Então não se preocupe com isso. Isso é devido à comparação. Você vê que alguém está fazendo tanto e nunca descansa e você faz algo e precisa ir para a cama descansar, e assim você se sente mal e pensa que sua capacidade não é tanta como poderia ser.
Mas quem ele é e como você vai se comparar com ele? Você é você, ele é ele. Se ele for forçado a começar a mover-se vagarosamente, ele pode começar a adoecer. Então isso será contra a natureza dele; o que você está fazendo é contra sua natureza. Portanto, escute somente sua natureza.
Escute sempre seu corpo. Ele sussurra, ele nunca grita, porque ele não pode gritar. Somente sussurrando ele lhe dá mensagens. Se você está alerta você será capaz de entendê-las. E o corpo possui uma sabedoria própria a qual é muito mais profunda do que a mente. A mente é apenas imatura. O corpo permaneceu sem a mente por milênios. A mente é apenas uma recém chegada. Ela ainda não sabe muito. Todas as coisas básicas permanecem sob controle do corpo. Somente coisas inúteis foram entregues a mente – pensar; pensar sobre filosofia e Deus e inferno e política.

Então escute o corpo e nunca compare. Nunca antes existiu um homem como você e nunca irá existir. Você é absolutamente único... no passado, no presente, ou no futuro. Assim você não pode comparar características com ninguém e você não pode imitar ninguém. Então abandone essa idéia. Por duas semanas reduza. Comece agora, nesse momento!”
 

Osho, A Rose is a Rose is a Rose, Discurso #17
(Este título não está mais disponivel por encomentda)