Quantcast

OSHO Times Body Dharma Centramento Através do Corpo

Centramento Através do Corpo

Seu corpo tem sua própria sabedoria; ele carrega a sabedoria dos séculos em suas células.

Seu corpo está sentindo fome e você está em jejum, porque sua religião diz que esse dia você tem que jejuar; e seu corpo está faminto. Você não confia em seu organismo, você confia numa escritura morta, porque em algum livro alguém escreveu que esse dia você deve passar por um jejum, então você jejua.

Escute seu corpo. Sim, há dias que o corpo diz, “Faça um jejum!”, então faça. Mas não há necessidade de escutar as escrituras. O homem que escreveu essa escritura não a escreveu tendo você em mente, absolutamente. Ele não podia lhe conceber. Você não estava presente para ele, ele não estava escrevendo sobre você. È como se você ficasse doente e você fosse para a casa de um médico morto e olhasse em suas receitas e encontrasse uma receita e começasse a seguir a receita. Essa receita foi feita para outra pessoa, para alguma outra doença, em alguma outra situação.

Lembre de confiar em seu próprio organismo. Quando você sente que o corpo está dizendo para não comer, pare imediatamente. Quando o corpo disser para comer, então não se importe se as escrituras dizem para jejuar ou não. Se seu corpo diz para comer três vezes ao dia, está perfeitamente bem. Se ele diz para comer uma vez ao dia, está perfeitamente bem.

Comece a aprender como escutar seu corpo, porque ele é o seu corpo.

Você está dentro dele; você precisa respeitá-lo, você precisa confiar nele.

É o seu templo; é sacrilégio impor coisas ao seu corpo. Por nenhum motivo nada deve ser imposto! E isso não somente lhe ensinará a confiar em seu corpo, isso lhe ensinará, pouco a pouco, a confiar na existência. Assim sua confiança crescerá e você irá confiar nas árvores, nas estrelas, na lua, no sol e nos oceanos: você confiará nas pessoas.

Mas o começo da confiança tem que ser confiar em seu organismo.

Confie em seu coração.

Um sannyasin é aquele que confia em seu próprio organismo e essa confiança o ajuda a relaxar em seu ser e o ajuda a relaxar na totalidade da existência. Isso traz uma aceitação geral de si mesmo e dos outros.

Confiança dá um tipo de enraizamento, de centramento. Então há uma grande força e poder, porque você está centrado em seu próprio corpo, em seu próprio ser. Você tem raízes no solo.

De outra forma, você vê pessoas desenraizadas, como árvores que foram arrancadas do solo. Elas estão simplesmente morrendo, elas não estão vivendo. Eis porque não há muita alegria na vida. Você não vê a qualidade do riso, está faltando a celebração.

Em seu próprio corpo, em seu próprio ser, nesse momento, o divino está presente e você ainda não o celebrou. Você não pode celebrar.

A celebração precisa acontecer primeiro em seu próprio lar.

Dessa forma, isso se torna uma onda enorme e se espalha por toda a existência.
 

Osho, The Heart Sutra, Discurso #10

Para continuar lendo em inglês, click aqui