Quantcast

OSHO Times Body Dharma Insônia

Insônia

Um artigo numa revista feminina Americana diz que cerca de cinquenta milhões de Americanos sofrem da assim chamada insônia. Depois do resfriado comum e da dor de cabeça, essa doença se classifica em terceiro lugar nas visitas ao doutor. Insônia não é uma doença, é mais um estilo de vida.

O homem foi criado pela natureza para trabalhar duro por pelo menos oito horas diárias. A menos que ele trabalhe arduamente por oito horas ele não adquire o direito de ter um sono profundo. E quando uma sociedade enriquece, as pessoas não trabalham arduamente. Não há necessidade; os outros podem trabalhar por eles. Por todo o dia eles prosseguem fazendo pequenas coisas que gostam de fazer, mas isso não é trabalho árduo, como aquele de um lenhador ou de um pedreiro. O corpo é feito para que após oito horas de trabalho duro ele naturalmente precisa dormir para renovar sua energia. Mas isso parece difícil... você ganhou bastante dinheiro e você ainda está cortando madeira por oito horas? Então para que você ganhou todo esse dinheiro? Parece estúpido. Você podia ter cortado madeira mesmo sem ter se tornado um milionário.

Assim, se cinqüenta milhões de pessoas na América estão sofrendo de insônia, isso simplesmente significa que essas são as pessoas que não estão adquirindo o direito de dormir. Elas não estão trabalhando para criar a situação na qual o sono aconteça. Você não pode encontrar cinqüenta milhões de pessoas insones num país pobre... você não pode encontrar nem cinco pessoas.

Tem sido conhecido há séculos que mendigos dormem melhor que imperadores. Trabalhadores, trabalhadores manuais dormem melhor do que os intelectuais. O pobre dorme melhor do que o rico, porque eles precisam trabalhar duro para ganhar o pão com manteiga, mas por outro lado eles também estão ganhando o direito de ter um belo sono.

A insônia não é uma doença, é o estilo de vida mais rico. De fato, o que está acontecendo é: o dia todo você está descansando; então à noite você fica remexendo-se e revirando-se na cama. Esse é o único exercício que restou para você fazer, e você não quer fazer nem mesmo esse exercício. Mexa-se e vire-se tanto quanto você puder. Se por todo o dia você descansou então a noite não pode ser de sono. Você já descansou.

Se as pessoas que estão sofrendo de insônia querem realmente livrar-se dela, não deviam achar que se trata de uma doença. Visitar um médico é sem sentido. Eles deviam começar a trabalhar no jardim, realizar algum trabalho árduo e esquecer completamente do sono; ele virá. Ele sempre vem, você não precisa trazê-lo.

Essas são as dificuldades. A natureza nunca quis que umas poucas pessoas tivessem toda a riqueza do mundo e a maioria das pessoas fosse pobre. Olhando para as intenções da natureza, parece que ela queria que todos trabalhassem. Ela nunca quis essas classes de pobres e dos ricos; ela queria uma sociedade sem classes onde todos trabalhassem.

É possível que o trabalho possa ser diferente. Se você esteve pintando o dia todo, isso também trará sono. Ou você esteve criando exercícios artificiais – vai para o ginásio, corre por milhas, faz exercícios. Muitos idiotas estão fazendo isso. Um exercício fútil – pra que praticar exercícios físicos quando você pode cortar madeira? Pra que fazer exercícios quando seu jardim está sendo cuidado por alguém que dorme perfeitamente? Você o paga pelo trabalho e ele dorme perfeitamente bem.

Você pratica exercícios e ninguém lhe paga e você tem dificuldades para dormir. Quanto exercício você pode fazer? Quanto você pode correr? E um homem que não dormiu por toda a noite não sente vontade de correr pela manhã porque passou a noite toda lutando para encontrar um pouco de sono. Cansado de se remexer e de se revirar, pela manhã ele dorme um pouco – e essa é a hora sugerida para ele correr e exercitar-se!

A insônia não devia figurar entre as doenças. As pessoas deviam estar cônscias de que não estão seguindo o curso natural que o corpo necessita. Assim você pode fazer pequenas coisas... nadar, jogar tênis – mas isso não será um substituto real para o trabalho duro por oito horas. O homem era basicamente um caçador – e não com metralhadoras, apenas com flechas – correndo atrás do veado. Não era todos os dias que ele conseguia sua comida. Por todo o dia ele corria e seguia os animais e não seria capaz de agarrar um, e ele voltaria para casa de mãos vazias, porém completamente exausto.

Seu corpo ainda está lhe pedindo para fazer isso. Você pode escolher de que maneira você quer fazê-lo; então a insônia irá desaparecer a sua própria maneira.

Esses cinqüenta milhões sofredores de insônia não precisam da compaixão de ninguém. É preciso dizer para eles clara e diretamente, “Sua maneira de viver está errada. Mude-a, senão sofra”. E isso trará uma grande revolução, se cinqüenta milhões de pessoas começam a trabalhar oito horas por dia. Eles não precisam disso para sua comida, para suas roupas, para seus abrigos, mas eles podem trabalhar para aqueles que precisam de comida, que precisam de remédios, que precisam satisfazer outras necessidades da vida.

Se cinqüenta milhões de pessoas começarem a trabalhar duro oito horas por dia a serviço dos pobres, isso irá mudar todo o clima da sociedade. A própria idéia de lutar, de conflito entre classes, irá desaparecer – porque não haverá mais classes.

E isso irá se tornar um problema maior a cada dia porque as máquinas estão substituindo os homens em todas as áreas. As máquinas são mais eficientes, mais obedientes, podem trabalhar por vinte e quatro horas sem nenhum descanso, sete dias por semana... nenhum feriado, nenhum feriado religioso porque elas não são nem Judeus, nem Cristãos, nem Hindus.

Máquinas não pedem nada, nem mesmo por um intervalo para um café. E uma máquina pode trabalhar no lugar de cem pessoas ou de mil pessoas, então logo todo mundo vai estar com problemas: a insônia vai ser um dos maiores problemas nos dias vindouros porque quando a máquina toma conta, o homem fica livre. Ele será pago pelo seu desemprego. Ele terá bastante dinheiro.

Então o que ele pode fazer? Ele pode jogar cartas, xadrez, beber álcool, ter uma briga – e sofrer de insônia. A insônia vai ser um fenômeno mundial. O que está acontecendo a cinqüenta milhões na América estará acontecendo a quase todas as pessoas desempregadas. Quando as pessoas se aposentam elas começam a sofrer de insônia, e elas nunca tiveram esse problema antes.

Assim, não acredito que isso seja uma doença. Não a categorize como sendo a terceira doença mais prevalecente. Ela não pertence à categoria das doenças, ela é o seu estilo de vida errôneo.

Pode ser que seja para algumas pessoas, muito poucas pessoas, para quem a insônia possa ser uma doença – por exemplo, os intelectuais cujas mentes estão continuamente trabalhando e adquirem o hábito de trabalhar, e isso é suficiente para a insônia. E eles não possuem nenhum controle sobre a mente para pará-la. Eles podem gritar, a mente não se importa com isso.

A mente, enquanto você está descansando na cama, prossegue desembaraçando a si mesma, porque durante o dia houve muito trabalho extra de pensamentos que foram deixados incompletos; eles precisam ser completados. A mente é uma perfeccionista. Ela quer fazer tudo perfeitamente, então tudo que ficou imperfeito ela vai tentando completar. E ela não tem nenhuma necessidade de dormir. É o corpo que precisa dormir. Se o corpo não trabalhou e não acumulou nenhum sono, e a mente tem estado funcionando muito e indo tão rápido que ficou habituada a isso, esse tipo de homem pode até mesmo trabalhar com o corpo e ainda assim sofrer de insônia. Dessa forma ela será uma doença. Então ele precisa do remédio que eu chamo de meditação, para que sua mente possa relaxar e permitir ao corpo dormir.

Mas essas pessoas que não podem dormir estão realmente sofrendo muito porque na vida delas não há nada – nenhum significado, tudo hipocrisia. “Socializar” eles chamam isso. E assim, à noite eles não podem nem mesmo dormir. O dia é inútil, a noite é inútil. Eles perderam todo o contato com a vida. Eles precisam de ajuda.

Deveria haver mais centros de meditação especialmente para as pessoas que estão sofrendo de insônia. A meditação irá ajudá-los a relaxar. E quando eles chegam para meditar então deve ser dito a eles, “Só a meditação não é suficiente; ela é metade do trabalho. A outra metade você terá que fazê-lo – e isso é exercício físico duro”. E acho que as pessoas estão sofrendo tanto sem dormir que elas serão capazes de fazer qualquer coisa que seja sugerida.

E o trabalho duro tem uma beleza em si mesmo. Cortar madeira e suar e uma brisa fresca vem... E há um sentimento tão belo no corpo, que uma pessoa que não está trabalhando arduamente não pode nem entender. O pobre homem também tem suas luxúrias. Somente ele as conhece.
 

Osho, The Path of the Mystic, Discurso #44