Quantcast

OSHO Times Body Dharma O Ritmo Interior de Ser

O Ritmo Interior de Ser

Você está procurando pelo ritmo interior – às vezes no dinheiro, às vezes no poder, às vezes no prestígio, às vezes em tantos tipos de relacionamentos. Você prossegue mendigando. Você quer conhecer algo do transcendental. Você está sedento pelo transcendental.

De vez em quando, até mesmo na vida ordinária, isso acontece. Você sente esses poucos momentos quando um dia, de repente, você acorda pela manhã e tudo parece se ajustar perfeitamente. Os pássaros estão cantando, o ar é fragrante, o sol está surgindo, e subitamente você sente que tudo está tranqüilo. Você não está mais separado por um momento... você sente surgir uma grande alegria em você sem nenhuma razão. Você subitamente se sente vibrante, totalmente rejuvenescido, em casa. Talvez uma noite de sono profundo, talvez a bela manhã, a canção dos pássaros, o ar fresco, as gotas de orvalho sobre as folhas brilhando no sol da manhã – tudo isso cria o contexto. Não por seu esforço, apenas por acidente você entra em harmonia consigo mesmo e com a existência.

E lembre-se, isso sempre vem junto: Quando você entra em harmonia consigo mesmo, você também entra em harmonia com a existência.

A harmonia tem dois lados: o individual e o universal. Se o indivíduo está em harmonia, então não há razão para ele não estar em harmonia com o todo. Se interiormente, todos os seus conflitos desaparecem, mesmo por um único momento, nesse momento você faz parte do todo, você não é mais uma ilha, você não está mais separado. Todos os muros repentinamente desaparecem; você não está mais aprisionado.

Se você olhar para trás você pode lembrar de uns poucos momentos... E nesses momentos você estava relaxado, nesses momentos, quando não havia nenhum desejo particular em sua mente, quando você não estava preocupado, quando você não estava tenso, quando, de alguma maneira, você simplesmente era.

Observe esses momentos acidentais repentinos por alguns minutos, porque há uma chave secreta. Se isso acontecer num estado relaxado, quando você estiver muito solto, não-tenso, então você pode criar o contexto! Você pode relaxar. Se isso lhe acontecer enquanto você estiver nadando, então você pode nadar e criar o contexto. Se isso lhe acontecer enquanto você estiver correndo... e isso acontece a pessoas diferentes de diferentes maneiras. Muitos corredores sabem disso, que além de um certo limite, se você continuar correndo, continuar correndo, continuar correndo, de repente isso acontece – porque a energia do homem possui três camadas.

A primeira camada é somente para as atividades diárias;

É uma camada muito fina. È suficiente para seu escritório, esposa, filhos – para a vida ordinária.

A segunda camada é para as emergências:

Sua casa está pegando fogo; você pode estar se sentindo muito cansado após todo um dia de trabalho e você estava vindo para casa e subitamente quando você chega, sua casa está em chamas. Imediatamente, todo o cansaço desaparece; você não está mais fatigado. Você esquece tudo sobre descanso e por toda à noite você tenta apagar o fogo. E até mesmo após toda uma noite de trabalho, você não está cansado. Isso não foi o nível de energia comum que trabalhou – esse foi exaurido – a camada de emergência entrou em ação.

A terceira camada é ainda mais profunda que isso.

Você continua e continua... Por exemplo, se por um dia, por dois dias, por três dias, você continuar trabalhando, então o nível de emergência também acabará – e dessa maneira você entra em contato com a camada cósmica. Essa é a fonte da vida e ela é inexaurível. Quando você está em contato com ela, uma tremenda alegria começa a transbordar em você.

Isso acontece, às vezes, aos atletas, a corredores, a nadadores. Primeira camada terminada, então a segunda camada, e se você continuar correndo, a segunda também acaba – e, no instante em que você entra em contato com a terceira camada, um tremendo êxtase acontece absolutamente sem nenhum motivo.

Isso pode acontecer a você enquanto fazendo amor. Isso pode acontecer a você enquanto escutando música. Isso pode acontecer a você enquanto você está deitado em sua cama sem nada fazer. Isso pode acontecer a você enquanto pintando, absorvido, completamente absorvido nisso. Ou isso pode acontecer de mil e uma maneiras. Porém observe: quando isso acontece, quando esse tremendo momento feliz chega até você, quando o divino bate a sua porta, observe em que contexto isso está acontecendo. Esteja alerta! Olhe ao redor – em que espaço isso está acontecendo. Então você tem a chave. Quando você for capaz de criar esse contexto, esse espaço, o momento chegará novamente.

Você não pode fazer acontecer, mas você pode ficar disponível para isso acontecer.

Você não pode forçar isso acontecer, mas você pode criar tudo que é necessário para isso acontecer. Isso não é um fazer de sua parte: é um acontecimento. Contudo, ainda assim, você pode desempenhar um grande papel. Eis como todas as técnicas de meditação foram desenvolvidas. Dessa forma a Yoga veio a existir.

Essa harmonia está em presente em você, porque sem ela você não pode estar vivo.

Essa música já está presente, fluindo subterraneamente em você, porque essa música é a sua conexão com o todo.

Se isso for cortado você morrerá. Você está vivo – isso é prova suficiente de que a música está acontecendo. A única coisa é ir bem fundo dentro de seu próprio ser e encontrar onde isso está acontecendo.
 

Osho, The Fish in the Sea Is Not Thirsty, Discurso #10

Para continuar lendo em inglês, click aqui.