Quantcast

OSHO Times Emotional Ecology Liberdade De e Liberdade Para

Liberdade De e Liberdade Para

Se eu fosse resumir sua abordagem da ecologia emocional, estaria correto dizer que é liberdade de repressão?

Você estaria absolutamente correto. Mas apenas negativamente. Ficar livre das repressões é a parte negativa, e expressar o oculto, o potencial, aquilo que você deve ser, é a parte positiva. Mas você está certo, porque o negativo vem primeiro. A menos que você esteja livre da repressão, você não será capaz de se expressar; você não será capaz de realizar o seu potencial.

A sociedade existe as custas do indivíduo. Ela tem existido dessa maneira até agora. Não é permitida liberdade total ao individuo para ele se expressar. Através dessa repressão, a sociedade cria uma imagem pela qual você pode ser explorado.

Por exemplo, se os indivíduos se tornarem totalmente expressivos, não haverá nenhuma guerra no mundo. É impossível. Mas se você reprimir o individuo, então a energia reprimida fica lá e pode usada para a violência. Toda a política e toda a história do homem depende da guerra. Toda a sociedade tem estado baseada na guerra, mas a guerra só é possível se não for permitido ao individuo liberdade de expressão.

Essa energia reprimida tem sido usada por muitas razões, por muitas causas, para muitos propósitos: para a guerra, para a política, para a exploração. Sou contra toda a repressão. Sou pelo crescimento natural.

Não sou contra disciplina; sou contra a repressão. Disciplina é algo criativo. Não é nunca contra alguma coisa; é sempre por alguma coisa. Por exemplo, sou pela disciplina da energia sexual, não pela repressão dela. A energia tem que ser permitida mover-se numa direção criativa. Ela não deve ser reprimida. Se ela for reprimida, se torna pervertida. Você se torna menos que natural.

Expressão significa que você tem que se tornar mais do que natural. Se você não puder ser mais do que natural, então é melhor ser natural do que ser perverso. Toda a cultura que tem existido por todo o mundo é uma cultura pervertida.

Eis porque raramente acontece o nascimento de um Buda ou de um Jesus. Do contrario, Buda e Jesus seriam algo normal. Eles não seriam tão excepcionais. Se toda a sociedade fosse criativa ao invés de repressiva, então não ser um Buda seria a exceção. Ser um Buda seria uma coisa normal, natural.
 

Osho, The Eternal Quest, Discurso #5

 

Para continuar lendo em ingles, click aqui