Quantcast

OSHO Times Emotional Ecology Simplesmente Ver

Simplesmente Ver

Confusão é uma grande oportunidade. O problema com as pessoas que não estão confusas é grande, elas acham que sabem e não sabem de nada. As pessoas que acreditam que possuem claridade estão realmente numa enrascada; a claridade delas é muito superficial. De fato, elas nada sabem da claridade; o que chamam de claridade é apenas estupidez.

Idiotas são muito, muito claros…claros no sentido de que eles não possuem inteligência para perceberem confusão.

Para sentir confusão é preciso muita inteligência.

Somente aqueles inteligentes sentem confusão; diferentemente, o medíocre prossegue vivendo, sorrindo, dando risadas, acumulando dinheiro, lutando por mais poder e mais fama. Se você vê-los, você irá sentir ciúmes; eles parecem tão confiantes, eles até mesmo parecem felizes.

Se eles são bem sucedidos, se o dinheiro e o poder deles está aumentando e sua fama crescendo, você irá sentir um pouco de ciúmes. Você está tão confuso e a vida deles parece tão clara; eles têm uma direção, eles têm uma meta, eles sabem como alcançá-la, e eles a estão administrando, eles já estão realizando, eles estão subindo a escada. E você está aí, confuso sobre o que fazer, sobre o que não fazer, o que está certo e o que está errado. Mas isso tem sido sempre assim; o medíocre permanece com certeza. Fica somente para os mais inteligentes sentir confusão, caos.

Confusão é uma grande oportunidade. Ela simplesmente diz que através da mente não há nenhum caminho. Se você está realmente confuso, você é abençoado. Agora algo é possível, algo imensamente valioso; você está no limite. Se você estiver totalmente confuso, isso significa que a mente fracassou; agora a mente não pode mais suprir qualquer certeza para você.

Você está chegando cada vez mais perto da morte da mente. E esse é o maior acontecimento que pode ocorrer a qualquer pessoa na vida, a maior bênção; porque uma vez que você vê que a mente é confusão e que não há nenhuma saída através dela, por quanto tempo você continuará galgando a mente? Mais cedo ou mais tarde você terá que abandoná-la; mesmo que você não a abandone, ela irá cair por si mesma. A confusão se tornará tamanha, tão pesada, que com esse peso ela irá cair. E com a queda da mente cai, a confusão desaparece.

Não posso dizer para você alcançar a certeza, não, porque essa também é uma palavra aplicável apenas para a mente e para o mundo mental. Quando há confusão, pode haver certeza; quando a confusão desaparece, a certeza também desaparece.

Você simplesmente fica claro... nem confuso nem com certeza, apenas uma claridade, uma transparência... e essa transparência tem beleza, essa transparência é graça, é excelente.

É o momento mais bonito na vida da pessoa quando não há nem confusão nem certeza. A pessoa simplesmente é, um espelho refletindo aquilo que é, sem nenhuma direção, indo para lugar nenhum, sem nenhuma idéia de fazer alguma coisa, sem nenhum futuro, apenas totalmente no momento presente, tremendamente no momento.

Quando não há nenhuma mente não pode haver nenhum futuro, não pode haver nenhum programa para o futuro. Assim, esse momento é tudo, tudo em tudo; esse momento é toda sua existência. Toda a existência começa a convergir para esse momento e o momento se torna tremendamente significante. Tem profundidade, tem pico, tem mistério, tem intensidade, tem fogo, tem proximidade, ele lhe agarra, ele lhe possui, ele lhe transforma.

Não posso lhe dar certeza, a certeza é dada pela ideologia. Certeza não é nada senão um remendo para sua confusão. Você está confuso. Alguém diz, “Não se preocupe”, e diz isso muito autoritariamente, lhe convence com argumentos, com escrituras, e remenda sua confusão, cobre-a com um belo cobertor, com a Bíblia, com o Koran, com o Gita. Você se sente bem, mas apenas temporariamente, porque a confusão está fervendo lá dentro. Você não se livrou dela, ela foi somente reprimida.

A pessoa inteligente hesita, pondera, acena. O não inteligente nunca acena, nunca hesita. Onde o sábio irá sussurrar, o tolo simplesmente brada alto.

Lau Tsu diz, “Posso ser o único palerma no mundo. Todo mundo parece tão certo, exceto eu”. Ele está certo, ele tem uma inteligência tão tremenda que não pode ter certeza de coisa alguma.

Não posso lhe prometer certeza se você abandonar a mente. Posso lhe prometer somente uma coisa, que você será esclarecido. Que haverá claridade, transparência, que você será capaz de ver as coisas como elas são.

Osho, The Book of Wisdom, Discurso #4

 

Para continuar lendo em ingles, click aqui