Quantcast

OSHO Times Emotional Ecology Lágrimas

Lágrimas

Nunca tenha medo das lágrimas. A assim chamada civilização fez você temer muito as lágrimas. Isso criou uma espécie de culpa em você. Quando as lágrimas chegam você começa a se sentir embaraçado. Você começa a sentir, “O que os outros irão pensar? Sou um homem e estou chorando! Isso parece tão feminino e infantil. Isso não devia ser assim”. Você bloqueia essas lágrimas... e você mata algo que estava crescendo em você.

As lágrimas são muito mais belas do que qualquer coisa que você tenha, porque as lágrimas procedem do transbordamento do seu ser. Lágrimas não são necessariamente de tristeza; às vezes elas resultam de grande alegria e às vezes resultam de uma grande paz e às vezes do êxtase e do amor. De fato, elas não têm nada a ver com tristeza ou com felicidade. Qualquer coisa que agita demasiadamente seu coração, qualquer coisa que se apossa de você, qualquer coisa que é demais, que você não tem como conter e isso começa a transbordar; isso traz lágrimas.

Aceite-as com grande alegria, desfrute-as, alimente-as, dê a elas boas vindas, e através das lágrimas você saberá como orar.

Através das lágrimas você saberá como ver. Olhos cheios de lágrimas são capazes de enxergar a beleza da vida e as bênçãos dela.
 

Osho, The Diamond Sutra Discurso #9

 
Para continuar lendo em inglês, click aqui