Quantcast

OSHO Times The Other: Myself A Maior Alquimia

A Maior Alquimia

Só há uma possibilidade para a sanidade existir nos relacionamentos e que não se transformem em jogos de inferioridade e superioridade, assim não se tornam torturas sadomasoquistas. E essa possibilidade é na presença de um amor incondicional.

Amor é a maior alquimia.

Amor transforma metal em ouro. Seus ingredientes são os mesmos – o assassino e o Gautama Buddha não são diferentes com relação aos seus ingredientes, as suas potencialidades intrínsecas. Só que o homem não é uma máquina dimensional.

O homem não é unidimensional; senão, todo seu mundo seria puro tédio. E a busca do homem é basicamente para ser um com a existência – separação dói.

Em nossos outros relacionamentos amorosos, em pequenas medidas estamos procurando pela mesma unidade. Apaixonado por uma mulher, por um amigo, por alguma atividade criativa – dança, música, poesia – estamos tentando ter uma certa sintonia com a existência.

Nossa situação é aquela de uma criança pequena na floresta que se perdeu de sua mãe e está procurando na floresta, sem saber aonde ir. Essa situação permite que muitos exploradores... esse desamparo é usado por aqueles que estão no poder, por aqueles que têm dinheiro. O desamparo é usado para lhe converter num escravo, para criar dependência.

Desse modo, todas as religiões desenvolveram programas particulares. Eles começam com Deus.. e com Deus, seus relacionamentos não podem ser outra coisa senão aquele que existe entre um boneco e o bonequeiro, entre o escravo e o dono. Com Deus, você não pode esperar mais do que isso, porque ele é o criador; ele lhe fez; ele também pode lhe destruir a qualquer momento. Ele nem lhe perguntou se você queria entrar na vida nem irá lhe perguntar se você é a favor de destruir o mundo.

Todos os deuses de todas as religiões são ditadores. Eles são fascistas.

Não tenho nenhum Deus; desse modo, não tenho nenhum programa para você no qual você possa lentamente ser transformado num escravo.

Estou realizado; nada mais pode ser adicionado a minha experiência. Eis porque as pessoas que estão comigo não se sentirão de maneira nenhuma inferiores.

Ninguém é inferior. Pessoas podem estar em espaços diferentes, mas ninguém é inferior e ninguém é superior. Todos são feitos da mesma substância que vocês chamam de Deus. Como alguém pode ser superior ou inferior? Pertencemos à mesma existência, nossas raízes são nutridas pela mesma existência. A existência não faz nenhuma distinção, nenhuma discriminação entre pecadores e santos.

Minha abordagem é existencial. Dai, aqui ninguém é superior e ninguém é inferior. Naturalmente, destruindo esse complexo de inferioridade e de superioridade, estamos removendo a possibilidade de qualquer tipo de mentalidade fascista, de personalidade fascista... porque para mim, é inconcebível que um fascista possa ser religioso.

Seus assim chamados religiosos são mais ou menos fascistas fanáticos. Eles não estão em busca da verdade; eles pensam que já a encontraram – nas escrituras deles que estão mortas, nas antigas supertições que eles sabem que não possuem nenhuma base na realidade.

Apenas uma visão clara dispersa toda a escuridão da qual nascem todos os monstros.

Aqui comigo, se você for um homem ou uma mulher, se você for branco ou Negro, isso não importa; ninguém nem mesmo presta atenção nisso. Que você seja um ser humano é o bastante. E é sua liberdade escolher seu próprio estilo de vida; é seu direito básico como você quer florescer. Aqueles que lhe amam podem ajudar cuidando do jardim no qual você está crescendo – aguando suas raízes, refrescando seu calor.

Agora tem sido cientificamente provado que até mesmo as plantas conhecem quem são seus amigos e quem são seus inimigos. Elas desenvolveram algo como um cardiograma que fica ligado à árvore, e se um homem chega com a idéia de cortar um galho da árvore ou de arrancar a planta – ele apenas tem a idéia – subitamente o gráfico que está sendo feito pelo cardiograma sobre a árvore começa a tremer. Perde o ritmo que tinha; agora você pode ver quanto medo a árvore está sentindo.

Lembre-se que a árvore possui uma sensibilidade telepática; do contrário ela não teria como captar o pensamento na mente do homem. Ele não está fazendo nada; visivelmente, nada aconteceu. E quando o jardineiro se aproxima – com seu calor, com seu amor – subitamente o gráfico se torna muito harmonioso. Agora a árvore não está mais assustada, ela está imensamente feliz.

Um calor amoroso não é somente um fenômeno poético. É uma realidade de muita importância.

Agora as flores serão maiores, os frutos serão mais saborosos, a árvore irá responder. Exceto pelo homem, talvez não exista ingratidão em todo esse universo. A árvore não pode dar mais coisa alguma – ela não pode dar dinheiro, ela não pode dar ouro, mas ela pode dar lindas flores, tão grandes quanto possíveis, para um coração amoroso. Ela pode dar frutos mais saborosos.

O amor nunca foi tido como comida, mas é um tipo de comida muito sutil. E agora os psicólogos concluíram que se uma criança conseguir tudo que for necessário – toda a química, todos os hormônios, comida, exercício, ar fresco, descanso; tudo que é necessário para a vida – ainda assim ela morrerá dentro de três a seis meses a menos que exista alguém que derrame amor sobre ela. Ela não irá sentir que vale a pena viver sem amor; ela irá simplesmente encolher e morrer. E em milhares de laboratórios pelo mundo, muitos animais morreram nesses experimentos.

Ordinariamente, está claro que esses experimentos são feitos primeiro em animais e a menos que sejam encontrados princípios seguros, não são aplicamos em seres humanos. Essa tem sido a idéia predominante nas massas. Mesmo os médicos profissionais – doutores, médicos – também acreditam nisso.

Aqui comigo, vocês estão reunidos com um propósito especial: a busca da verdade, a busca de um tipo de amor puro, a procura por uma vida que seja uma dança de pura alegria.

Em nenhum outro lugar no mundo pessoas estão reunidas por essas mesmas razões. Eles estão reunidos com o propósito de criar mais ódio; eles estão se reunindo para criar mais guerras; eles estão se reunindo para criar mais atividades destrutivas na vida humana. Naturalmente, temos um mundo enfermo, um mundo insano.

Aqui, é impossível sentir qualquer superioridade ou inferioridade. Tenho dado o melhor de mim para convencer vocês de somente uma coisa: que a iluminação é vossa natureza; que ela não é alguma coisa alcançada, você a traz com o seu nascimento. Tudo que você precisa fazer é não criá-la, porém, apenas abrir o segredo oculto da sua vida.

No momento que começar a sentir sua luz interior, toda sua perspectiva começa a mudar. Você irá se sentir compassivo para com os seres humanos mesmo que eles estejam fazendo coisas estúpidas. E você irá se sentir imensamente feliz, celebrando, embora você não tenha coisa alguma para celebrar. Nada é necessário para celebrar – apenas desculpas... meu aniversário é somente uma desculpa! Mas se você quiser celebrar, você irá encontrar mil e uma desculpas.

É a sua vida, e tudo que ela se torna é sua criação. Lembre-se, existem assinaturas escondidas nela. Você não pode desassociar-se daquilo que você cria, da maneira que você vive, dessa mesma maneira você responde.

Uma vez que você está transbordando de amor e felicidade, você não pode, nem mesmo em seus sonhos, agir de uma maneira que seja humilhante a outro alguém. Porque o outro não é realmente o outro, ele é parte de nós.

Somos uma consciência preenchendo todo o universo. Mas uma pequena experiência ajudará... e você começará a ver a mesma luz nos outros. E ver luz dentro de si mesmo e também dentro dos outros é viver o tempo todo cercado de um festival de luzes.

No mundo exterior, existem pessoas que querem dominar e existem pessoas que querem ser dominadas. A responsabilidade não é unilateral. Existem pessoas que querem ser escravizadas, porque a escravidão tem uma coisa: retira toda a sua responsabilidade. Dessa forma a responsabilidade é de seu dono. Você é apenas um instrumento: tudo que ele diz, você faz, mas você não sente nenhum peso. Assim, muitos seres humanos, no fundo querem permanecer escravos.

Escravidão na religião significa que você permanece um Hindu, um Maometano, um Cristão. E você também fica assustado, porque sua escravidão está baseada somente em crenças. Desse modo, todos estão tentando proteger seu rebanho de evitar ter contatos com outros.

Porque não deixar que todas as pessoas do planeta sejam imperadores? Qual é o problema? É uma questão de compreender o mundo – e se você compreender a si mesmo, compreender o mundo não é difícil, é a coisa mais simples.
Uma vez que você compreendeu que ser um imperador ou ser um escravo é sua decisão, quem irá escolher ser um escravo? Quando você pode dispor de toda sua energia em criar alguma coisa que lhe dará satisfação, que lhe dará um profundo senso de realização, um senso de que você não esteve aqui desnecessariamente, que você contribuiu com algo; você tornou o mundo um pouco mais bonito. Você acrescentou mais algumas flores ao mundo. Se todos estivessem acrescentando algumas flores mais, todo esse mundo poderia novamente se tornar um jardim.

Não há nenhuma necessidade de lutar. Não há nenhuma necessidade de ser superior a ninguém, porque estou lhes dando algo que é mais elevado que a superioridade. Estou lhes tornando indivíduos únicos.
 

Osho, Sermons in Stones, Discurso #12

Para continuar lendo em ingles, click aqui