Quantcast

Featured Books Life Love Laughter Vida, Amor, Riso

Vida, Amor, Riso

A vida por si só não tem significado. Ela só tem significado se você puder cantar uma canção do eterno, se você puder liberar alguma fragrância do divino, do sagrado, se você puder se tornar uma flor de lotus - imortal, intemporal. Se você puder se tornar puro amor, se você puder embelezar esta existência, se você puder se tornar uma benção para a existência - só então a vida tem realmente significado; caso contrário, ela é sem sentido, insípida. É como uma tela: você pode continuar carregando-a por toda a sua vida e você pode morrer sob seu peso, mas qual é o sentido disso? Pinte alguma coisa na tela!

O sentido tem que ser criado na vida: o sentido não é algo já dado. É lhe dado liberdade, é lhe dado criatividade, é lhe dado vida. Tudo que é necessário para criar significado lhe é dado. Todos os ingredientes essenciais de significância lhe são dados, mas o significado não é dado, o significado tem que ser criado por você. Você tem que se tornar um criador por seus próprios méritos. E quando você se torna um criador por seus próprios méritos, você participa com Deus, você se torna uma parte de Deus.
 

[The Book of Wisdom , Discourse 17]
[Também em eBook Vida, Amor, Riso]