Quantcast

Featured Books Life Love Laughter Vida, Amor, Riso

Vida, Amor, Riso

E o quarto: seja nada. Quando você começa a achar que você é alguém, você pára; então, o amor não flui mais. O amor só flui de alguém que é um ninguém. O amor habita somente no nada. Quando você está vazio, há amor. Quando você está cheio de ego, o amor desaparece. Amor e ego não podem existir juntos. O amor só pode existir com Deus, mas não com o ego, pois amor e Deus são sinônimos. É impossível amor e ego estarem juntos. Assim, seja nada. Este é o significado de ser humilde, de espírito pobre. Jesus diz: Abençoado são os de espírito pobre, pois deles é o Reino de Deus.

Esses quatro passos... – e agora os sutras serão fáceis de serem compreendidos. Primeiro...

A quem devo ir para aprender sobre meu Amado?

Kabir diz: “Aonde devo ir para aprender sobre o meu amado? Onde está meu amado? Onde está sua morada? E quem pode mostrá-la a mim?”. Kabir diz:

Assim como você pode nunca encontrar a floresta. Se você ignorar a árvore, Assim também ele nunca pode ser encontrado em abstrações.

Um sutra tremendamente significativo, de enorme valor – como um critério. Ouça: Eu encontro pessoas que dizem: “Nós amamos a humanidade.” – e elas nunca amaram um único ser humano. A humanidade é uma abstração. Como você pode amar a humanidade? Diga-me. Onde você encontrará a humanidade? Como você abraçará a humanidade? Como você beijará a humanidade? Não, esses são truques da mente. Sempre que você encontrar alguém, você encontrará um ser humano.

A humanidade não existe em lugar algum. Há apenas seres humanos e seres humanos. A humanidade é uma abstração, uma idéia. Ela só existe nas mentes dos filósofos – em nenhum outro lugar. Mas é uma idéia muito ardilosa: você pode evitar os seres humanos em nome da humanidade. Você pode até mesmo matar seres humanos em nome da humanidade. Você pode dizer: “Eu estou servindo à humanidade, e você está se interpondo no caminho; assim, vou destruí-lo.”. É o que diz Adolf Hitler, é o que diz Joseph Stalin, é o que diz Mao, é o que dizem todos os políticos do mundo: “Nós amamos a humanidade. Para salvar a humanidade, teremos que matar seres humanos.”. Essas são idéias muito ardilosas.