Quantcast

Featured Books Life Love Laughter Vida, Amor, Riso

Vida, Amor, Riso

A morte já está acontecendo; assim sendo, não a coloque no futuro. Se você não a coloca no futuro, não há sentido em se proteger. Se ela já está acontecendo – e ela esteve sempre acontecendo – , então, não há sentido em se proteger contra a morte. A morte não o matou; ela esteve acontecendo durante o tempo em que você esteve vivo. Está acontecendo exatamente agora e a vida não é destruída por ela; na verdade, devido a ela, a vida se renova a cada momento. Quando as folhas velhas caem, elas abrem espaço para as novas folhas surgirem. Quando as flores velhas desaparecem, as novas flores aparecem. Quando uma porta se fecha, uma outra imediatamente se abre. A cada momento você morre e a cada momento há uma ressurrreição.

Uma vez um missionário cristão veio a mim e perguntou: “Você acredita na ressurreição de Jesus Cristo?”
Eu lhe disse que não havia necessidade de ir tão longe. A cada momento todo mundo é ressuscitado. Mas ele não podia entender – é difícil para pessoas que estão muito dentro de suas ideologias.

Ele disse: “Mas você acredita que ele foi crucificado? Isso não é apenas um mito? Ou é uma realidade? O que você acha?”.
Novamente, eu disse a ele que todo mundo é crucificado a cada momento. Este é todo o significado da crucificação de Jesus e de dua ressurreição. Se isso é histórico ou não, não importa nem um pouco. É simplesmente irrelevante pensar se aconteceu ou não – está acontecendo.

A cada momento o passado é crucificado, as folhas velhas desaparecem. E a cada momento um novo ser surge em você, ressuscita. É um milagre constante.

A segunda coisa a ser compreendida sobre a morte é que a morte é a única certeza. Tudo mais é incerto: pode acontecer, pode não acontecer. A morte é certa porque, no momento do nascimento, a metade dela já aconteceu; assim, a outra parte deve estar em algum lugar, o outro polo deve estar em algum lugar no escuro. Você não se deparou com ele porque você tem medo; você não anda no escuro. Mas é indiscutível! Com o nascimento, a morte se tornou uma certeza.

Uma vez que esta verdade indiscutível penetre sua compreensão, você está relaxado. Sempre que algo está absolutamente garantido, não há nenhuma preocupação. A preocupação surge da incerteza.

Observe. Um homem está morrendo e ele fica muito preocupado. No momento em que a morte se torna certa e o médico diz : “Agora você não pode ser salvo” , ele leva um choque. Um calafrio percorre todo o seu ser. Mas, então, as coisas se assentam e, imediatamente, as preocupações desaparecem. Se a pessoa tiver permissão de saber que vai morrer e que a morte é certa, com essa certeza, uma paz, um silêncio, penetra o seu ser.

Toda a pessoa que está morrendo tem o direito de sabê-lo. Os médicos costumam escondê-lo muitas vezes, pensando: “Porque perturbar?”. Mas a incerteza perturba; a certeza, nunca. Essa coisa pendente, indefinida, esse estar num limbo, imaginando-se se vai viver ou morrer – esta é a causa de toda a preocupação. Uma vez que esteja certo que você vai morrer, então não há nada a fazer. Então a pessoa simplesmente aceita. E nessa aceitação, uma calma, uma tranqüilidade acontece. Assim, se a pessoa puder saber que vai morrer, no momento da morte ela se torna pacífica.

No oriente nós temos praticado isso há milênios. Não apenas isso. Em países como o Tibete, foi desenvolvido um corpo de técnicas específicas para ajudar o homem a morrer. Eles o chamam de Bardo Todo. Quando uma pessoa estava morrendo, amigos, parentes e conhecidos se reuniam à sua volta para dar-lhe absoluta certeza de que ele iria morrer e para ajudá-lo a relaxar. Porque, se você puder morrer em total relaxamento, a qualidade da morte muda e seu novo nascimento, em algum lugar, será de uma qualidade mais elevada. A qualidade do nascimento é decidida pela morte. E então, por seu turno, a qualidade do nascimento decidirá a qualidade de uma outra morte. É assim que vai-se indo cada vez mais e mais alto, é assim que se evolui. E sempre que uma pessoa se torna absolutamente certa com relação à morte, uma chama surge em sua face – você pode vê-la. Na verdade, um milagre acontece: ela se torna viva como ela nunca foi.

Na Índia, há um provérbio que diz que quando uma chama morre, ela se torna tremendamente intensa. Por um instante ela flameja com totalidade.