Quantcast

Osho Criando um Mundo Consciente

Criando um Mundo Consciente

<< Back

Osho,
Outro dia ouvi você mencionar a idéia de uma academia para meditação e uma academia para trazer o corpo para um todo orgânico. Você poderia dizer algo mais sobre isso e como você vê essas duas academias complementando uma à outra?
 
É uma das questões mais complicadas. Não parece ser porque você não está ciente que por séculos tem sido dito ao homem todos os tipos de coisas que negam a vida. Até mesmo torturar seu corpo tem sido uma disciplina espiritual.
 
Minha idéia de ter uma academia é para tornar a ciência pela primeira vez intencional e não acidental. Até agora a ciência tem sido acidental. As pessoas têm tropeçado em algumas descobertas, invenções. Mesmo as descobertas aconteceram por acaso, elas não estavam sendo procuradas, apenas tateando no escuro sem nenhum senso de direção. E obviamente, os políticos do mundo - que gostam de mais e mais poder destrutivo em suas mãos - imediatamente tiveram a idéia de escravizar os cientistas. Agora todo cientista é um escravo de alguma nação, de algum governo e ele trabalha apenas para propósitos que são anti-vida, destrutivos. Quanto mais destrutivas suas descobertas tanto mais ele é elogiado pelos governos, tanto mais ele é recompensado.
 
Minha idéia de uma academia é de uma ciência criativa a qual irá conscientemente evitar qualquer coisa que destrua vida e irá procurar e buscar somente aquilo que valoriza a vida. Esta academia não pode ser apenas uma ciência porque ciência é apenas uma parte da realidade humana. A academia tem que ser compreensiva, ela tem que ser para a criatividade, para a arte, para a conscientização; então ela terá três divisões, divisões principais, não separadas, mas apenas para propósitos arbitrários para ser denominada como separada.
 
A coisa mais fundamental será criar métodos, técnicas, maneiras de elevar a consciência humana e certamente, essa consciência não poderá ser contra o corpo; essa consciência reside no corpo. Não podem ser tidos como inimigos um do outro; de toda maneira, eles são apoiados. Eu digo algo para você e minha mão faz um gesto sem que eu diga nada a ela. Existe um sincronismo profundo entre eu e minha mão. Você caminha, você come, você bebe e todas essas coisas indicam que você é um corpo e uma consciência em um todo orgânico. Você não pode torturar seu corpo e elevar sua consciência.
 
O corpo tem que ser amado - você tem que ser um grande amigo.
 
 
É a sua casa, você tem que limpá-la de todo o lixo e você tem que se lembrar que este está a seu serviço continuamente, todo dia. Até mesmo quando você está dormindo, seu corpo está continuamente trabalhando para sua digestão, transformando sua comida em sangue, eliminando as células mortas do corpo, renovando o oxigênio, oxigênio fresco para o corpo - e você está profundamente adormecido! Ele está fazendo tudo para a sua sobrevivência, pela sua vida, embora você seja tão ingrato que nunca nem ao menos agradeceu ao seu corpo. Pelo contrário, suas religiões têm ensinado você a torturá-lo. O corpo é seu inimigo e você tem que se livrar do corpo, de seus apegos.
 
Eu também sei que você é mais que o corpo e não há necessidade de ter nenhum apego. Mas amor não é um apego, compaixão não é um apego. Amor e compaixão são absolutamente necessários para seu corpo e sua nutrição. E quanto melhor for o seu corpo maior é a possibilidade para o crescimento da consciência. É uma unidade orgânica.
 
Um tipo de educação totalmente novo é necessário no mundo onde fundamentalmente todos são introduzidos aos silêncios do coração - em outras palavras na meditação - onde todos precisam ser preparados para ser compassivos para com seu próprio corpo. Porque a menos que você seja compassivo para com seu próprio corpo, você não poderá ser compassivo para com outro corpo. É um organismo vivo e não lhe causou nenhum dano. Ele tem estado continuamente trabalhando desde que você foi concebido e estará até sua morte. Ele fará tudo que você gostaria de fazer, até o impossível e não irá desobedecer a você. É inconcebível criar tal mecanismo tão obediente e tão sábio.
 
Se você tornar-se ciente de todas as funções de seu corpo, você se surpreenderá. Você nunca pensou sobre o que o seu corpo esteve fazendo. É tão miraculoso, tão misterioso. Mas você nunca olhou para isso. Você nunca se importou em ficar familiarizado com o seu próprio corpo e você finge amar outra pessoa. Você não pode, porque estas outras pessoas também aparecem para você como corpos. O corpo é o maior mistério de toda a existência. Esse mistério precisa ser amado - seus mistérios, seus funcionamentos devem ser intimamente investigados.
 
A religião tem infelizmente sido absolutamente contra o corpo. Mas isso dá uma pista, uma indicação definida de que se um homem aprender a sabedoria do corpo e o mistério do corpo, ele nunca irá se importar com o sacerdote ou com Deus. Ele terá encontrado o maior mistério dentro dele mesmo e dentro do mistério do corpo está o santuário de sua consciência.
Uma vez que você tornou-se ciente de sua consciência, de seu ser, não existe Deus acima de você. Somente tal pessoa pode ser respeitosa para com outros seres humanos, outros seres vivos, porque todos eles são tão misteriosos quanto ele próprio, diferentes expressões, variedades que torna a vida mais rica. E uma vez que o homem tenha encontrado consciência em si mesmo, ele encontrou a chave para o supremo.
 
Qualquer educação que não lhe ensina a amar seu corpo, que não lhe ensina a ser compassivo com seu corpo, que não lhe ensina como penetrar em seus mistérios, não será capaz de lhe ensinar como penetrar na sua própria consciência. O corpo é a porta - o corpo é a ponte. E qualquer educação que não toca no assunto sobre seu corpo e sua consciência não está somente absolutamente incompleta , é inteiramente danosa porque isso continuará sendo destrutivo.
 
É somente o florescimento da consciência dentro de você que impede que você seja destruído.
 
 
E isso dá a você um tremendo estímulo para criar - para criar mais beleza no mundo, para criar mais conforto no mundo. Eis porque incluo a arte como a segunda parte da academia. Arte é um esforço consciente para criar beleza, para descobrir a beleza, para fazer sua vida mais feliz, para ensinar você a dançar, para celebrar. E a terceira parte é uma ciência criativa.
Arte pode criar beleza, a ciência pode descobrir a verdade objetiva e a consciência pode descobrir a realidade subjetiva. Estes três juntos podem fazer qualquer sistema de educação completo. Tudo mais é secundário, pode ser útil para propósitos mundanos, mas não é útil para o crescimento espiritual, não é útil para trazer você para as fontes da alegria, amor, paz e silêncio. E um homem que não experienciou o êxtase interior viveu em vão desnecessariamente. Ele vegetou, arrastou-se do útero ao túmulo, ele não podia dançar, não podia cantar, não podia contribuir em nada para o mundo.
 
De acordo comigo uma pessoa religiosa é aquela que contribui trazendo para o mundo alguma beleza, alguma alegria, alguma felicidade, alguma celebração que não existia antes - algo novo, algo fresco, algumas flores mais. Mas a religião nunca foi definida da maneira como a estou definindo.
 
De todos os modos que a religião tem sido definida provaram ser absolutamente feios e errados.
 
Estas não ajudaram a humanidade alcançar as alturas da alegria, da beleza, do amor. Elas mergulharam toda a humanidade na miséria e no sofrimento, não ensinaram a você liberdade. Pelo contrário, elas impuseram sobre você todos os tipos de escravidão em nome da obediência. Obediência a quem? Obediência aos padres, obediência para àqueles que têm dinheiro, obediência para àqueles que têm poder - em resumo, obediência para todos os interesses investidos. Uma pequena minoria tem escravizado a humanidade por séculos. Somente uma educação correta pode transformar essa situação feia e doente.
 
Minha idéia de uma academia mundial de ciência criativa, de arte e de consciência é realmente, em outras palavras, minha visão de uma religião verdadeira. O homem precisa de um corpo melhor, um corpo mais saudável. O homem precisa de um ser mais consciente, mais alerta. O homem precisa de todos os tipos de confortos e de luxos que a existência está pronta para dar.
A existência esta pronta para lhe dar o paraíso aqui/agora, mas você continua adiando isso - sempre é para depois da morte.
 
No Sri Lanka um grande místico estava morrendo... ele era adorado por milhares de pessoas. Eles se reuniram à sua volta. Ele abriu os olhos: ele teria apenas mais alguns suspiros naquela margem e ele iria embora e iria para sempre.
Todos estavam ansiosos para ouvir suas últimas palavras. O velho homem disse,"Tenho ensinado a vocês por toda minha vida sobre felicidade, êxtase, meditação. Agora estou indo para a outra margem. Não estarei mais disponível. Vocês me escutaram, mas vocês nunca praticaram o que venho dizendo a vocês.
Vocês têm adiado sempre. Mas agora não faz mais sentido adiar, estou indo. Tem alguém pronto para ir comigo?" 
Houve um silêncio completo. As pessoas se entreolhavam pensando que talvez esse homem que foi um discípulo por quarenta anos...ele pode estar pronto...mas ele estava olhando para os outros - ninguém se levantou. Apenas lá no fundo um homem levantou sua mão. O grande místico pensou. "Pelo menos uma pessoa foi bastante corajosa."
Mas o homem falou, "Por favor deixe-me esclarecer para você porque fiquei de pé. Apenas levantei minha mão. Quero saber como alcançar a outra margem porque hoje, é claro, não estou pronto. Existem muitas coisas que estão incompletas: um hóspede chegou, meu filho mais novo está se casando e hoje não posso ir - e você diz que da outra margem você não pode voltar.
"Algum dia, um dia certamente, eu irei e lhe encontrarei. Se você puder nos explicar uma vez mais - embora você tenha nos explicado por toda sua vida - apenas mais uma vez de como alcançar a outra margem?
Mas por favor tenha em mente que não estou preparado para ir agora. Quero somente refrescar minha memória para quando chegar a hora..." Aquele tempo certo nunca chega.
 
Não é só a história daquele pobre homem, é a história de milhões de pessoas, de quase todos. Eles estão todos esperando o momento certo, a constelação de estrelas correta... Eles estão consultando a astrologia, indo para o quiromante...inquirindo de diferentes maneiras o que irá acontecer amanhã.
Amanhã não acontece - nunca aconteceu. É apenas uma estratégia de adiamento estúpida. O que acontece é sempre hoje. 
 
Um tipo de educação correta ensinará as pessoas a viver no aqui/agora, para criar um paraíso nesta terra, não para esperar a morte chegar e não para ser miserável até a morte encerrar sua miséria.
Deixe que a morte lhe encontre dançando, alegre e amando. É uma estranha experiência que se um homem pode viver sua vida como se ele já estivesse no paraíso, a morte não pode tirar nada da experiência desse homem.
 
Minha abordagem é ensinar você que este é o paraíso, não há nenhum paraíso em nenhum outro lugar e nenhuma preparação para ser feliz é necessária. Nenhuma disciplina é necessária para amar; apenas um pouco de atenção, apenas um despertar, apenas algum entendimento. E se a educação não pode lhe dar esse pouco entendimento, não é educação. 
 
Minha concepção de uma academia mundial significa que todo o mundo deveria ter a mesma educação da meditação, da arte, da ciência criativa.
 
Se pudermos criar um sistema educacional são ao redor do mundo, então as divisões da religião e a discriminação entre brancos e negros e nações, a feia política que existe por causa deles e o comportamento estúpido do homem preparando-se continuamente para a guerra...
Sempre que vejo um soldado não posso crer que este homem tenha uma mente. Nem mesmo os animais se tornam soldados. Mas o homem parece ter apenas um interesse: como matar, como matar mais eficientemente, como continuar aperfeiçoando os instrumentos para matar.
 
Uma educação correta lhe ensinará como encontrar sua própria canção e como aprender a dançar e não ser tímido; como celebrar as pequenas coisas da vida e tornar todo esse planeta vivo. É apenas um, tanto quanto conhecemos, onde as pessoas possam amar, onde as pessoas possam meditar, onde as pessoas possam se tornar Budas, onde pessoas como Sócrates e Lau Tsu possam existir.
 
Somos muito afortunados de estar neste pequeno planeta. É um dos menores planetas do universo, mas até as maiores estrelas, milhões de vezes maior que essa terra, não pode reivindicar um simples Albert Einstein ou um Jesus ou um Yehudi Menuhin. É estranho que neste vasto universo a existência foi bem sucedida somente neste pequeno planeta para criar uma pequena consciência, um pouco de vida. Agora está em nossas mãos crescer a partir desse pequeno começo para as infinitas alturas que é nosso potencial e que é nosso direito inato.
 
Até agora a educação não tem estado na direção certa. Ela tem torturado as pessoas desnecessariamente com história, com geografia. Se alguém está interessado, esses assuntos deveriam estar disponíveis. Se alguém está interessado em conhecer sobre Constantinópolis, então deixa ele conhecer. E se alguém está interessado em saber sobre Genghis Khan, Tamerlane, deixa ele saber. Mas não há necessidade de ensinar as pessoas compulsoriamente toda a besteira e lixo que aconteceu no passado. Isso é tão estúpido e tão inacreditável. Ensinar as pessoas que existiu gente como Genghis Khan, Nadirshah, Tamerlane e Alexandre o Grande é ensiná-las o lado errado de seu ser.
 
Tenho lutado nas universidades, "Porque vocês não ensinam sobre Sócrates? Porque vocês não ensinam sobre Chuang Tsu? Porque vocês não ensinam sobre Bodhidharma...?" Este é o lado correto da consciência.
 
E ensinando sobre o tipo errado de pessoas dá a você uma idéia que é perfeitamente bom se você estiver errado. Se você está indo devagar para ser um Genghis Khan está perfeitamente correto. Você não está fazendo algo novo, o homem esteve sempre fazendo isso.
 
Temos que modificar a história, eliminar todas aquelas pessoas erradas e proteger nossas crianças de ser condicionadas de que o homem não esteve envolvido em outra coisa senão na guerra, luta, competição, ambição. Deveríamos ensinar nossas crianças não o que foi, mas o que pode ser - não o passado, mas o futuro. Porque desperdiçar tanto tempo ensinando assuntos que não possuem nenhuma significação na vida existencial real e não dar a elas uma simples direção sobre a arte de amar, a arte de viver, o significado da existência, preparação para morrer com alegria, silêncio e meditatividade. Tudo que é essencial está faltando e o que é não-essencial e absolutamente estúpido está sendo imposto. 
 
Eles dizem que a história se repete. A história não se repete. É a nossa estupidez que continuamos ensinando a mesma coisa a cada geração. As pobres crianças são condicionadas a imitar os mesmos grandes heróis que foram na verdade criminosos, não heróis. Apenas um simples homem, Genghis Khan, matou quarenta milhões de pessoas. É melhor não fornecer todas essas informações sobre estas pessoas na educação. Dar uma educação sobre a dança de Shiva, a flauta de Krishna. Ensine-os tudo de bom e de belo para que eles fiquem acostumados que tudo que é bom é natural e o mal é acidental - que o mal não acontece, nunca aconteceu e o bom é absolutamente normal.
 
Ser um Buda não é algo anormal. Isto deveria ser ensinado a toda criança que ser um Buda é um fenômeno normal. Qualquer um que seja suficientemente sábio irá se tornar um Buda. Você irá se tornar um Buda.
A maior revolução tem que acontecer na educação e seus sistemas; do contrário, o homem continuará repetindo a história.
 
Agora é hora de silêncio e da risada...
 
 
Uma noite Hymie Goldberg chega do trabalho em casa e Becky fala, "Você passou na loja e pegou as fotos como lhe pedi? Você provavelmente não pegou! Você nunca me escuta! Você nunca se lembra de nada!
Ah! você as pegou. Bem, graças a Deus pelo milagre. Deixe-me vê-las! Esta foto está terrível e essa aqui está ainda pior. Meu Deus! Essa está horrível e essa está um desastre. De fato, esse é o pior pacote de fotografias que já vi na minha vida. "Você não faz nada certo! Você não dirige o carro corretamente! Você não consegue nem trocar um fusível. Você não pode cantar em sintonia e como fotógrafo, você é o pior!" Olhe essas fotos: Em todas em que apareço, minha boca está aberta!"
 
Uma prostituta convertida está dando testemunho em uma esquina com o exército da salvação. Ela pontua seu discurso batendo num grande tambor.
"Eu era uma pecadora!" Ela berra.
BOOM! bate o tambor.
"Eu era uma mulher má!" Ela grita.
BOOM!
"Eu bebia"
BOOM!
"Jogava"
BOOM!
"Caçava homem!"
BOOM! BOOM!
"Eu virava uma selvagem nas noites de sábado e fazia o diabo"
"BOOM! BOOM! BOOM!
"E agora, o que faço nas noites de sábado?" Ela grita.
"Fico de pé na esquina batendo a porra desse tambor!"
Osho, Om Shantih Shantih Shantih, Capítulo 27 
 

<< Back